Sangue no esperma, o que pode ser?

Um dos sintomas que mais assusta o homem é o aparecimento de sangue no esperma. Acomete homens das mais variadas faixas etárias e a grande maioria deles procura o médico rapidamente porque sempre relaciona  a presença de sangue com doenças muito graves.

Tem como principais causas identificáveis as doenças da próstata e das vesículas seminais como inflamações, hiperplasias, câncer,cistos e cálculos, podendo ocorrer ocorrer também após biópsias de próstata guiada por ultrassonografia trans retal. Outras causas são trauma da uretra e sua auto-instrumentação em pacientes psiquiátricos; cistos, pólipos, estreitamentos, inflamações da uretra. Hipertensão arterial, doenças crônicas do fígado e uso de medicações anticoagulantes como um simples AAS infantil diariamente,  podem também ser responsáveis pelo sangramento no esperma.

Ë preciso salientar que  a maior parte dos casos não está relacionada a tumores ou patologias que necessitam de operações. Inclusive muitos dos casos  acaba sem diagnóstico preciso e, por vezes, não tem uma explicação objetiva e nem significado clínico importante. Em ordem de importância, creio que a hipertensão arterial e as inflamações da próstata seriam as principais causas do sangramento no esperma. Portanto é importante, como primeiro passo avaliar a presença ou não de uma pressão alta ( lembre-se que uma medida da pressão somente não afasta a possibilidade de hipertensão) .

Quando o sangramento se acompanha de sintomas como dor, ardência uretral, dificuldade de urinar e freqüência aumentada de micções, devemos atentar para infecções prostáticas, vesicais ou das vesículas seminais. Alguns fatores podem estar envolvidos, como por exemplo,  contaminação uretral ( ex: sexo anal sem preservativo ). Embora a presença de câncer não seja uma causa freqüente de sangramento, sempre devemos pesquisar, principalmente após os 40 anos de idade.

Caso o paciente apresente hipertensão, deve ser orientado para tratá-la adequadamente. Quando existe uma infecção na próstata ou na vesícula seminal o tratamento é feito com antibióticos. Atenção que o tratamento com antibióticos para a próstata deve ser estritamente orientado pelo especialista, pois muito poucos medicamentos “penetram”na próstata e, além disso, o tratamento deve ser  por um período mais prolongado que o habitual para outras infecções, em geral, de três a quatro semanas.

Como eu disse anteriormente, muitas vezes não se encontra uma causa objetiva , como as descritas acima. Nestes casos o sangramento cede naturalmente na maioria das vezes. De todas as formas muitos médicos terminam por prescrever medicamentos para inclusive não causar frustração em seu paciente que muitas vezes não entende estar com um sangramento como esse e não “tomar”nenhum medicamento. Nestes casos é importante orientar repouso do aparelho genital com interrupção da atividade sexual por um breve período, evitar traumatismos sobre a região do períneo e, lembre-se, sempre procure a orientação de um especialista.

Leave a Reply